Um aglomerado de relatos corriqueiros

Não sei bem por onde começar. Por aqui ou por ali, sei la. Vamos do começo então…

Estou super mega ultra atarefada. As pessoas não enxergam isso, é OBVIO. Não é de se esperar outra coisa, afinal todos só sabem falar dos seus problemas – assim como eu aqui e agora (risos). Mas é normal, deixamos quieto. É bem bom agir no anonimato, pois o alarme só traz coisas ruins e isso está sendo algo SUPER em pauta na minha vida.

“Tenho andado distraído, impaciente e indeciso […] só que agora é diferente, estou tão tranquilo e tão contente.” Ok, vamos tirar, totalmente, a parte do “indeciso”, pois nunca antes, em minha breve vida, tive tanta certeza das coisas que quis, como agora tenho certeza das coisas que quero.  E ISSO É LINDO!! Mas a questão é que, sinceramente, não tenho tido muito tempo mesmo. Tenho feito tudo aquilo que preciso fazer, sem nem ao menos olhar para os lados. Aliás, quando olho é só para ter mais certeza ainda de que estou no caminho certo.

É faculdade com provas chegando, trabalhos e o pior: TRABALHO EM GRUPO, que é sempre confusão, pessoas jogando tudo uma para cima da outra e todos aqueles afins que vocês conhecem. Dai tem o estágio, well, well, o estágio. Estou mudando de estágio, mas isso é um super segredo porque não quero pessoinhas bisbilhoteiras querendo saber da minha vida e muito menos dos meus horários. Salve o anonimato! Depois vem aquela droga de academia, maldita hora que fui nascer comilona. E ainda tem grupo de estudos, que apesar dos pesares é um bem enorme. Depois disso ainda temos grupo de serviço voluntário, e as quinhentas pessoinhas que insistem em mandar alterações para minhas atas. E ainda tem curso de inglês. Oh, Céus!

Porém, existem coisas no meio de toda essa loucura que são muito legais. As confusões no estágio do qual estou saindo, que me renderam muitas histórias, muita dor de cabeça, mas com certeza, uma experiência incrível. Aquele frio na barriga do estágio novo. Aquele tsunami de conhecimento vindo da faculdade, grupo de estudo, cursinho. E MAIS, o desafio de ser secretária de um grupo que adoooora dar opinião e fazer votações (risos).

Tenho tido uns probleminhas com irmão adolescente, e espero, do fundo coração, que frase “calma, é uma fase, vai passar” que tanto escuto da minha mãe, seja algo totalmente honesto da parte dela. E espero que essa fase super rebelde e descontrolada do meu irmão mais novo passe antes que a vida nos afaste de alguma forma. Pois isso é inevitável, não? Aliás, eu gostava tanto dele “mode kid”, ele era tão fofo, por que, agora, tão rebelde?

No mais da minha família, eu nem preciso falar. Nunca estivemos tão bem. E acho que crescer é isso, é reconhecer que MUITO daquele papo de “um dia você entenderá” começa a ser esfregado na nossa cara. Não que isso seja ruim. É só estranho reconhecer o quão topeirinha você era e quão melhor pode ser. Estou muito feliz com os resultados do passar do tempo.

E a pergunta que não quer calar: como vão os assuntos do coração? LINDO! Falar do meu bem-querer é muito mel. Mas aprendi uma coisa: quando nos abrimos e somos diretos com as pessoas que gostamos, teremos reciprocidade praticamente garantida. Estou tão feliz por ter ele na minha vida, fazendo parte dos meus dias, que nem sei o que dizer. Lembro a um ano atrás estar falando que ele aos poucos estava preenchendo todos os requisitos de uma pessoa que eu sempre esperei. E de fato, ele preenche. Me faz um bem danado, me suporta das minhas fases mais ácidas e choronas até a minhas fases mais doce e melosa. Aliás, posso dizer que ando meio doce e melosa. E que só de pensar nele e em todas coisas boas que já aconteceram e sempre acontecem entre nós, me dá uma vontade de acelerar o tempo para estar com ele novamente.

E no âmbito “EU”, bom, esse anda de vento em polpa. Tenho plantado somente as sementes certas. Ainda tenho tanto para aprender e aprimorar, especialmente o quesito de manter certas opiniões para mim, de me fazer entender em poucas palavras, de demonstrar menos alguns sentimentos, demonstrar MAIS outros. Tenho que adquirir mais paciência, mais tolerância, mais dotes culinários (risos). Tenho uma listas de coisas que ainda pretendo mudar para melhor. E tenho conseguido riscar algumas, isso que é vitória. Ter um certo controle sobre nós mesmos é essencial. Posso dizer que tenho me focado muito em tudo aquilo que quero, em todos meus sonhos, e em cuidar, com todo eu carinho, das pessoas que quero ao meu lado.

Aiai, estava precisando expressar essas coisas. Sei lá…

Era isso…

PS: Estou triste por ter que deixar meu cachorrinho para o lado de fora sabendo que um chuvão se aproxima. ME PARTE O CORAÇÃO!!!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: