About 2014

Faz tanto tempo que não tiro um momento para escrever. Parece até que se torna difícil relatar tudo que vem acontecendo, o quanto tudo mudou.

Esse ano creio ter sido o ano das maiores mudanças em minha vida. Sei o próximo ano vai ser mais extraordinário ainda, mas esse foi “bagual”.

Sinto que evolui muito. Consegui me superar a cada dia mais. Consegui ter um controle muito grande sobre mim, sobre meus pensamentos, sobre minhas atitudes e o mais importante, sobre minhas escolhas. Escolhas que não foram fáceis, que renderam muitas noites sem sono – ou com sono, mas em claro.

Parece que foi ontem que passei a virada do ano com a família do meu namorado e comecei a me aproximar deles. Hoje não consigo imaginar uma semana sem um “momento família” com eles.

Quando o ano virava, pensava que não iria, de forma alguma, fazer metas para esse ano. Pensava que deixaria tudo acontecer, assim como deveria ser. Que deixaria o 2014 nas mãos de Deus, do Universo, de tudo aquilo que nos rege e guia. E hoje vejo que se tivesse feito metas, talvez não fosse um ano tão produtivo como foi, pois eu iria muito além do que uma mera lista em um pedaço de papel.

Comecei meu penúltimo ano da faculdade com o pé atrás. Foi muito desespero encontrar um tema para monografia, e pior ainda foi trocá-lo encima do laço, e ter que me virar para fazer outro e gastar horrores em livros. Mas depois, um alívio ao protocolá-lo. E quanto a faculdade ainda, nesses dois semestres passados, tive a confirmação que foi o ano mais “pé no saco” possível.

No trabalho também houveram mudanças. Me aproximei tanto de algumas pessoas, e me sinto muito feliz por isso. Pessoas que me fizeram encarar de vez o bem-estar físico. Me motivando a perder os quilos que tanto queria ver longe de mim – e digo, em questão de aparência física, nunca me senti tão satisfeita como estou me sentindo agora (risos). Mas tirando essa parte, rendeu boas risadas, e troquei minha implicância com uma pessoa por outra.

Quanto as minhas amigas da faculdade, oh céus, nem quero pensar. As garotas com quem mais me diverti nesses últimos 4 anos acabaram a faculdade, e em fevereiro terei que me despedir delas por só Deus sabe quanto tempo. É tão ruim pensar que todas vão se dispersar e não teremos mais aqueles momentos “vinho” no apartamento delas. No entanto, fico feliz por estarem seguindo seus destinos e indo de encontro com seus objetivos. Com certeza, merecem o melhor, e não vão deixar de habitar meu coração por conta de mera distância.

E por falar em amigos, fiz novos laços na minha turma, o que é muito estranho. (risos). Me aproximei de um novo grupo de pessoas, que hoje são muito queridos para mim e que me fazem rir em todos os momentos que nos encontramos, até mesmo naqueles pós-prova no diretoria para chorar as pitangas processuais penais. (risos).

Esse ano também terminei meu curso de inglês. Esperei tanto pelo seu término e pelos meus sábados livres, e agora, sinto falta daquela turminha. Falta dos filmes de terror, dos inúmeros lanches, dos intervalos atirados – literalmente – naquele sofá roxo. Aliás, esse ano no inglês, tive um professor sobre o qual tinha um preconceito e que acabei descobrindo ser uma pessoa maravilhosa, com quem adorei conviver. Isso para, mais uma vez, a vida me esfregar na cara que não devemos julgar as pessoas sem conhecê-las.

Também resolvi me vacinar, e estou hoje muito vacinada. (risos). E por tocar no assunto agulhas, consegui realizar uma de minhas grandes metas e que tanto queria: doei sangue. Sério, a sensação de estar doando sangue e ajudando alguém, nossa, foi mágico. Mesmo eu tendo ficado o dia inteiro mal, foi um mal-estar que me deixou super feliz, e não vejo a hora de repetir a dose. Isso vale como dica, doem sangue em 2015, sério, é muito legal.

Esse ano também passei por uma fase de “emblogação” na família do meu namorado. Fui apresentada à muitas pessoas e sinto que não para por ai (risos), e me sinto tão feliz de ser incluída em sua família. São tão gente boa, tão receptivos e alegres. Adorei, e estou adorando muito essa experiência. Aliás, bota experiência nisso. Nunca estive tanto tempo em um relacionamento como estou com ele, e isso parece funcionar tão bem. Há tanta compatibilidade entre nós, tanto respeito, consideração e compreensão. É tão bom estar com alguém e ter essa relação simples, honesta e feliz. Certas vezes nem parece real.

Outro acontecimento deste ano foi a renovação de minha fé. Por muito me senti perdida com relação ao no que acreditar. A uns dois anos atrás passei a investigar, ler e assistir muitas coisas. Passei a adorar [julgue-me se quiser] ufologia. E depois de muitos questionamentos sobre Deus, principalmente por conta do acontecido na boate Kiss, comecei a encontrar minhas respostas no espiritismo. O que esse ano foi algo muito construtivo para minhas espiritualidade, crença, fé e esperança.

E por falar em fé e esperança – sem falar na força de vontade -, consegui passar na primeira fase do Exame da Ordem dos Advogados do Brasil. O que também, de início foi inacreditável, mas depois passou a ser visto como uma consequência de minha escolhas. Uma consequência de tudo que abdiquei em prol dos meus estudos. Bom, foi realmente um fase de muito estudo, muito café, muita noite mal dormida, muito esforço, muito foco mesmo. E aliás, tem sido, pois não acaba por ai, ainda tem uma fase pela frente, e com certeza, minha maior meta para 2015 até então.

Ahh, já ia me esquecer de falar a respeito do tour que fiz, junto ao meu bem, pelo Rio Grande do Sul. Ô estado abençoado esse. Pessoal, vocês não ideia do quão lindos são os campos de cima da serra. Lindos demais, demais, demais… Tantos quilômetros em estradas íngremes e em tempo nublado, e chegar lá encima e ver um pôr do sol lindo naqueles campos amarelos não tem explicação.

Mas foi um tour muito legal, passamos por Pelotas, Rio Grande, Osório, Cambará do Sul, depois serra, Gramado, Canela, Bento Gonçalves, com direito a muitos passeios turísticos. Foi muito divertido e proveitoso, ainda mais em uma ótima companhia apaixonada. E 2015 tem mais, dessa vez, para começar, tem praia. Ô beleza!

Esse ano também, aumentamos nosso zoológico aqui em casa. Ganhamos o Jimmy – nosso gatinho mais mala do universo -, e a Lana Lang – a cadelinha mais endemoniada que já vi. Por ora, estamos “cheios”. (risos).

Bom, talvez eu esteja esquecendo algum acontecimento, mas também não é possível recordar tudo. Só sei que me sinto tão feliz e grata por todos esses acontecimentos que não existem palavras que possam descrever a paz no meu coração ao encerrar esse ano. É claro que também passei por momentos difíceis, por dificuldades e tudo o mais, porém, serviu para evolução e amadurecimento, e portanto, hoje me vejo grata por tudo isso também, pois sem essas vivências, talvez não estivesse tão feliz nesse 31 de dezembro.

Para 2015, que venha com vontade. Que traga paz, saúde, felicidade, paciência, gratidão, força de vontade, foco nos objetivos, renovação de fé, e muita luz para iluminar o caminho de todos. E se não for pedir, que traga menos fome e mais energia (risos).

Era isso… Um ótimo 2015 para todos nós!!

Pode viiiiiir ano novoooo!!!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: