O que eu gostaria que você soubesse

Inúmeras vezes em nossa vida somos postos frente à pergunta “O que você faria se hoje fosse o último dia de sua vida?”. Sempre temos milhões de coisas em mente, do que faríamos, o que diríamos e à quem diríamos. É fácil de imaginar.

Mas… O que você faria se uma pessoa que você quer muito bem, que você ama, estivesse prestes a ter seu último dia?

Não é fácil se visto desa forma. Fazem três anos que descobrimos que não seria fácil. Naquela época tínhamos um prazo de 2 meses no máximo, mas houve tratamento mágico, quimioterapia deu certo, tudo correu bem e nossos corações foram aliviados. Tudo voltou ao normal, talvez não tão bem como antes, mas tudo ficou como deveria ficar, tudo se ajeitou.

Particularmente, pensei que jamais poderia voltar a sentir o desespero daquele sábado quando fiquei sabendo do câncer que havia afetado uma pessoa tão importante para mim. Depois que tudo havia sido solucionado, me ceguei em minha fé, minha fé de ver essa pessoa sempre ali. Enxerguei nele toda força que uma pessoa pode ter. E voltei a vê-lo como “invencível”, pois essa era a ideia que ele sempre havia me passado.

Ocorre que, da mesma forma que sua esposa, quando, a mais ou menos um mês atrás fui informada de que o câncer havia voltado e que agora não haveria mais o que fazer, pensei “não, eu já ouvi isso antes!”. Mas não é… Não é a mesma coisa. Entrei em choque. Chorei. Refleti. Me acalmei. Ele voltou para casa e mesmo com prazo determinado para o adeus, tudo estava calmo.

Agora, com o seu retorno para UTI e com um susto que levamos, novamente voltamos ao sentimento de instabilidade. E olha, esse sentimento é uma praga.

Mil questionamentos vem à cabeça. Como pode uma pessoa boa, de bom coração, de bom caráter, passar por uma coisa dessas? Como pode uma pessoa boa passar por isso e tantas outras ruins estarem ai, vivendo como se tudo fosse lindo e como se não houvessem consequências?

Me vem uma ideia amarga de injustiça. Mas não posso pensar assim, pois o cara lá de cima, esse sim é justo e sabe o que faz. No entanto, como uma alma ignorante como a minha pode se conformar com uma situação dessas?

Essa sensação de impotência, ciente de que não há o que ser feito. E a descrença na ideia de que dessa vez não tem o que fazer. Como passar por isso?

Me assombra. Me assombra as ideias, os pensamentos todos, os sonhos enquanto durmo. Me estremeço toda vez que o telefone toca, e meu coração assim, 24 horas apertado. Meus olhos transbordantes a cada momento só.

Penso em rezar para que seu espírito siga em paz quando chegar a hora, e para que não haja sofrimento nem nada disso. Mas como fazer isso e simplesmente aceitar a ideia de perder essa pessoa?

Eu o amo. Meu segundo pai, senão o único verdadeiro que algum dia tive. Pessoa boa, para quem dirigi minhas primeiras palavras e para quem dei meus primeiros passos. Pessoa que acolheu a mim e a minha mãe num momento tão necessário. Pessoa que esteve sempre ali para nós. Forte e audacioso, cheio de garra. Espírito guerreiro.

Sinto uma dor tão grande de imaginar que a qualquer momento ele poderá nos deixar. E parece que tenho tanto a que agradecer, e também a me desculpar por não ter sido tão presente nos últimos anos, pois eu queria, eu sempre quis e eu gostaria tanto que ele soubesse disso, que eu sempre quis estar mais perto e que meu coração nunca os deixou. e nunca deixará.

Eu gostaria que ele soubesse que está doendo em mim, que eu queria do fundo do meu coração que sua vida fosse salva e que pudesse viver mais e presenciar todos seus desejos realizados. Eu gostaria que ele soubesse que eu me importo e que eu não consigo tirá-lo de meu pensamento. Queria que ele soubesse do quanto significa para mim.

Eu queria dizer, mas não sai.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: